Grupo 369.png

Assessment de Maturidade Analítica aplicado ao Agronegócio: case SLC Agrícola

Atualizado: Out 14

Como organizar as diversas iniciativas de Dados de uma empresa com atuação mundial e diversas unidades de produção distribuídas pelo país? Os diferentes sistemas e as características e necessidades dos diversos departamentos e unidades de negócios impõem dificuldades para os gestores e também para os técnicos. Diante desse cenário, o Grupo SLC, uma das empresas mais importantes do agronegócio brasileiro, buscou a iMaps para realização de um Assessment de Maturidade Analítica.


Os desafios de dados da SLC Agrícola


A SLC Agrícola é um dos principais players de mercado do agronegócio no país. A empresa, fundada em 1977 pelo Grupo SLC, é produtora de soja, milho e algodão, além de trabalhar com o plantio de pastagem e criação de gado, fazendo a integração lavoura-pecuária.


Com matriz em Porto Alegre (RS), a Empresa possui 22 Unidades de Produção estrategicamente localizadas em sete estados brasileiros. A gestão de todos os dados emitidos pela companhia e a transformação disso em conhecimento relevante para a tomada de decisão é um grande desafio. São mais de 100 sistemas, com inúmeras bases de dados. Unificar todas essas informações e trabalhar com os dados de forma orgânica e sistêmica é uma das principais missões do time de tecnologia da empresa. Essa tarefa é importante, já que a maturidade analítica do negócio e a cultura Data Driven fazem parte do planejamento estratégico da companhia.


Pensando nisso, a SLC Agrícola investiu em 2021 na contratação do serviço de Assessment de Maturidade Analítica. O processo levou um mês e envolveu mais de 30 profissionais da SLC por meio de entrevistas e acompanhamento para mapeamento dos processos. Na empresa, todo o trabalho de Assessment foi capitaneado por Rafael Rosa, Gerente de Tecnologia da Informação da SLC Agrícola.


A escolha da iMaps para tocar o projeto foi feita com base em muitos critérios. “Avaliamos os clientes com os quais a iMaps já trabalha, o conhecimento da empresa, a senioridade dos seus profissionais e o prazo de entrega do Assessment”, comenta Rafael. Um dos principais objetivos do projeto era avaliar de forma agnóstica os diferentes players e plataformas de tecnologia disponíveis, identificando as melhores opções para guiar os próximos passos nos caminhos que envolviam Modern Data Warehouse e consolidação de dados.


Como foi o processo de assessment na SLC


O investimento em reengenharia e arquitetura de dados estava previsto no planejamento estratégico da companhia, que avança a passos largos no objetivo de se tornar uma empresa Data Driven. Para que isso aconteça da melhor forma possível, a equipe de oito profissionais da iMaps mergulhou em oito departamentos de tecnologia e negócios da SLC com o objetivo de encontrar as melhores soluções para os desafios de dados.


O processo de Assessment entrevistou 13 lideranças da SLC, entre técnicos e executivos. “As reuniões com as áreas de negócio foram muito interessantes porque deram para a iMaps a visibilidade do tamanho da SLC, da complexidade e, principalmente, do conhecimento de dados dos profissionais. Nós temos inúmeros doutores e mestres na equipe, com muitos conhecimentos agronômicos”, indica Rafael Rosa. “Essas reuniões ajudaram a iMaps a entender a complexidade da informação e do resultado que queríamos, para fazer uma entrega com uma visibilidade clara de início, meio e fim dos dados”, conclui.


Os insights do Assessment para a SLC


Na avaliação de Rafael, os conceitos de Data Foundation, de Modern Data Warehouse e de visualização de dados foram essenciais na entrega do Assessment, promovendo reflexões e insights para a equipe técnica da SLC desde o pontapé inicial do trabalho.


Uma das principais entregas do Assessment foi com relação ao Catálogo de Dados, um mapeamento completo dos dados da companhia, que identifica em qual sistema as informações estão efetivamente sendo gravadas, em quais bases de dados estão disponíveis e quem são os responsáveis por eles, entre outras análises importantes. “Esse trabalho é uma entrega para nosso usuário final. Em vez de ele fazer perguntas, de abrir chamados para descobrir a informação, desde o início ele já tem a informação em um catálogo estruturado, em uma base de dados estruturada, com fácil acesso para que ele possa fazer inúmeras pesquisas”, conclui Rafael.


Tudo isso se reflete em uma maior velocidade da informação, garantindo mais agilidade e assertividade para a entrega dos dados. “Acreditamos que as entregas mais ágeis e velozes vão derivar em um resultado melhor para a companhia”, aponta o Gerente.


Ao final, o Assessment apresentou não apenas recomendações para a área tecnológica, mas também para todas as áreas da empresa. “Com certeza essa caminhada Data Driven da companhia não se baseia apenas em tecnologia. Ela se baseia em aprendizado, em aumento de conhecimento de inúmeras áreas, como matemática e estatística. O empoderamento para a companhia, com treinamentos, vai ser muito relevante para a aceleração desse processo na empresa”, avalia o Gerente de Tecnologia da Informação.


O trabalho de Assessment não foi o ponto final desta parceria. Com base em recomendações e avaliações técnicas, a iMaps trabalhará em conjunto com a companhia em diversas POCs (Proof of Concept) de tecnologia com grandes players de mercado, para fazer uma análise profunda de qual caminho deve ser seguido pela SLC. “Nos próximos anos a SLC Agrícola deve fazer inúmeros investimentos em sua Data Fondation, Modern Data Warehouse, assim como inúmeros dashboards, projetos de ciência de dados e entregas para o negócio”, aponta Rafael Rosa. “A entrega do Assessment cumpriu com o esperado para o projeto. Nós queríamos ter uma visibilidade de tecnologia, de produtos que poderíamos entregar de dados para o futuro da companhia”, conclui.


Orgulhosamente podemos dizer: a iMaps ajuda a SLC a mudar o mundo com dados.


25 visualizações

Assuntos

Instagram